Ora viva caros amigos! Hoje trago uma receita de risotto de camarão. Mas antes, quero falar-vos sobre mise en place. Mise en place é um termo francês que no mundo da gastronomia se refere aos preparativos de um prato. Em português penso que se traduz como “preparar as merdas”, mas não tenho a certeza, pois francês nunca foi o meu forte. De qualquer maneira, o que eu quero que vocês retenham é que cozinhar é como a sodomia. Tem que haver alguma preparação prévia, caso contrário vão acabar com cocó. Posto isto, vamos começar por fazer um caldo de camarão que vamos usar no risotto.

Comecem por retirar as cabeças e as cascas de alguns camarões.

Retirem a tripa com cuidado para que não parta ao meio. Este passo é opcional, caso sejam fãs da Veronica Moser.

Música recomendada enquanto fazem isto: https://www.youtube.com/watch?v=Hy8kmNEo1i8

Adicionem um pouco de azeite a uma panela e salteiem as cabeças e as cascas dos camarões durante cerca de dois a três minutos até que fiquem vermelhinhas, como a cara de um puto gordo depois da aula de educação física.

Juntem água fria e um pouco de sal e deixem a panela destapada ao lume. Quando a água entrar em ebulição, deixem ferver cerca de cinco minutos e depois desliguem o fogão. Este processo vai demorar cerca de vinte a trinta minutos no total. Tempo suficiente para ouvir meia página de um audiobook narrado pelo Jorge Jesus.

Usem uma varinha para triturar as cabeças e as cascas e de seguida passem o caldo por uma peneira. Se forem proficientes na arte do onanismo, não vão ter problemas em extrair todo o liquido até à última gota.

Com o caldo pronto, podemos então começar a fazer o risotto. Façam um refogado com azeite, alho e uma chalota picada, que não passa de uma cebola anã.

Adicionem arroz próprio para risotto e fritem os bagos ligeiramente no azeite durante cerca de um minuto. De seguida juntem um pouco de vinho branco seco e mexam até o álcool evaporar e o arroz começar a libertar amidos de prazer.

Depois do álcool evaporado, adicionem duas a três conchas de caldo e mexam constantemente com a colher. Quando o caldo tiver sido absorvido pelo arroz, adicionem mais líquido e continuem a mexer até que o arroz esteja cozido. O truque para um risotto cremoso é adicionar pouco caldo de cada vez. Assim os bagos libertam mais amido por andarem aos encontrões uns contra os outros como se estivessem num mosh pit.

Quando o arroz estiver cozido, desliguem o lume. Adicionem queijo parmesão ralado e retifiquem o tempero. Deixem o arroz repousar durante cerca de cinco minutos com a panela tapada. Se quiserem ser extra gordos, adicionem um pouco de queijo mascarpone, mas só o suficiente para vos dar um apertozinho no peito.

Enquanto o arroz repousa, temperem os camarões com sal e fritem-nos numa frigideira com um pouco de azeite durante cerca de um a dois minutos de cada lado, ou até que deixem de ficar translúcidos. Não os cozinhem de mais, caso contrário ficam mais rijos que um pedófilo a passar por uma escola primária.

Agora que sabem como se faz risotto, já podem fazer um para a vossa senhora. Se não gostarem de camarão, podem usar mexilhão ou berbigão. O que interessa é que cheire a mar!

Aquele abraço!

PS: Qualquer semelhança com os camarões e uma suástica é pura coincidência.

Like: facebook.com/chefejamon
Follow: instagram.com/chefejamon

Gatinhos embalados.

Extra: Gatinhos debaixo do dono.

Comente

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

19 + 16 =